terça-feira, 3 de março de 2009

CULTURA AFRICANA





Clique sobre as imagens para ampliá-las - Fonte All Posters.
Recebi da amiga Dulce um arquivo "PowerPoint" intitulado "CULTURA AFRICANA" com lindas e interessantes imagens. Coloquei algumas aqui por se tratar de um trabalho de domínio público, que podem ser apreciadas no próprio site da All Posters ou no vídeo abaixo do youtube - Vale a pena conferir - DEMAIS!:

http://www.youtube.com/watch?v=XfOz77N-FyA&feature=related

4 comentários:

Dulce disse...

Ney
Tenho me encantado com muitos aspectos da Africa, um continente cheio de contrastes e surpresas. Alguns escritores dos paises de lingua portuguesa tem me feito companhia, muito boa, alias... E a arte mostrada aqui revela mais um ponto de encantamento por um povo que agora luta por seu lugar no mundo.
Bjs

ney disse...

Dulce,
Realmente são belas pinturas, de muita arte e encantamento, dizendo de um continente que não tem tido muitas oportunidades de mostrar sua diversidade cultural. Gostei de todas as imagens. bjs/ney.

heli disse...

Pois é, o Brasil é o maior país de população negra fora da Àfrica e os valores ancestrais africanos estão presentes na formação da nossa formação, mas há porém um processo de desvalorização dos elementos das cosmovisões de matrizes africanas.Vivemos em uma sociedade na qual os valores determinados por uma cultura branca européia são vistos como superiores, ocasionando aos afro-descendentes o desenvolvimento de uma auto-imagem negativa acompanhada de baixa auto-estima, o que muito contribui para gerar condições desumanas de existência e de não aceitação de seus valores na sociedade como um todo.Temos que divulgar sim, essas belezas que você postou no seu blog para mostrar o encantamento que cultivamos por esse povo tão excluído...

ney disse...

Pois é, Heli... os europeus trouxeram os negros como escravos, impuseram religiões, dizimaram culturas, disputaram com guerras a posse das novas terras da AMÉRICA, e criaram duas grandes guerras mundiais. Mas nas Américas, do Norte e do Sul, EUA e BRASIL, depois de muitas dificuldades, conseguimos uma convivência entre brancos e negros, porque somos descendentes dos brancos europeus e negros africanos. Nos entendemos na música (o jazz do negro americano deu origem a quase todas as nossas músicas e ritmos), no cinema, nas artes, esportes, religiões. E temos, finalmente, um negro na presidência da maior nação do mundo. Acabou dando certo, ficamos mulatos, morenos, loiros, índios, com gingado, rock and roll, samba, bossa nova. Acho que o preconceito de hoje é mais social, nada a ver com cotas raciais que parecem renovar as diferenças. É mais uma questão econômica e social, que com crescimento verdadeiro poderá superar as injustiças e exclusões. Tomara!