segunda-feira, 25 de maio de 2009

ESCADAS DE CARACOL


Clique sobre a imagem para ampliá-la (foto ney)

Escadas de caracol sempre são misteriosas: conturbam... Quando as desce, a gente se desparafusa... Quando a gente as sobe, se parafusa (...)
Pensa, pensa - o quanto antes! Naquelas pobres escadarias de madeira das casas pobres - escurinho dos teus primeiros aconchegos... Pensa em cascatas de risos, escada abaixo, de crianças deixando a escola... Pensa na escada do poema, que tu comigo vens descendo... Mario Quintana.

JANELA


Clique sobre a imagem para ampliá-la (foto ney).
O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar. Carlos Drummond de Andrade.

Entre muitas outras coisas, tu eras para mim uma janela através da qual podia ver as ruas. Sozinho não o podia fazer. Frans Kafka.

Quando abro a cada manhã a janela do meu quarto, é como se abrisse o mesmo livro numa página nova... Mário Quintana.

A gente não se liberta de um hábito atirando-o pela janela: é preciso fazê-lo descer a escada, degrau por degrau. Mark Twain.

Um livro e como uma janela. Quem não o lê, é como alguém que ficou distante da janela e só pode ver uma pequena parte da paisagem. Kahlil Gibran.

NA MONTANHA

video

Clique em PLAY > na imagem acima.

Serra dos Órgãos (Dedo de Deus) - Teresópolis-RJ.

DO MAR PARA A MONTANHA























Clique sobre as imagens para ampliá-las (fotos ney)
Passeio a Teresópolis/Friburgo (Dedo de Deus/Cachoeira dos Frades, Lago Comary etc.). Mais um belo dia azul.