quinta-feira, 5 de agosto de 2010

A SOMBRA DA BORBOLETA


foto ney (clique para ampliá-la)
Para quase tudo existem algumas orientações ditas "básicas" para buscar bons resultados, e na fotografia não é diferente. Mas tem momentos que desejamos ver mais e melhor dentro de tudo a nossa volta, sentir a vida do que se deseja registrar, perceber, constatar, conscientizar, internalizar. No caso da vegetação vamos encontrando insetos, sombras, belas transparências e silhuetas de encontro a luz, formas, texturas, aromas, sabores, cores e nuances, brilhos, cintilações, então vai ficando vibrante, e vamos buscando um jeito de captar e compartilhar o máximo possível.
E vem um encanto, um prazer, uma intensidade em interagir com todo esse universo a nossa volta. Acho que tudo é assim. (ney)

http://www.youtube.com/watch?v=h0VJBvaO5G4

4 comentários:

Lídia Borges disse...

"E vem um encanto, um prazer, uma intensidade em interagir com todo esse universo a nossa volta. Acho que tudo é assim."

Maravilhosa esta forma de sentir que faz de um "click" um pedaço colorido de vida.

Muito expressivo, todo o texto!

Parabéns!

ney disse...

Lidia,
Obrigado pela presença amiga, pelo comentário, pela força e incentivo das suas palavras. Abraço/ney.

Valvesta disse...

Parabéns, se és
ou se cultivas a idéia de ser papai amado na pureza de um filho.
Um grande abraço
com carinho da amiga.

*

“É o amor que pousou na terra
A face mais bela da poesia
A calmaria pós tempestade
A saudade que não se descreve…

No silêncio és minha prece
E até parece que posso tocá-lo…
Só após teus carinhos me calo
E então me ponho a dormir…

Sou uma criança que ainda te chama
Quer teus conselhos, os brinquedos…
E o beijo de boa noite na cama
Dizer-te do meu amor, do meu orgulho
Por ter tido o melhor PAI desse mundo
E conhecido o valor de quem AMA”
Autor: Rose Felliciano

ney disse...

Valvesta,
Obrigado pela presença amiga, pelos parabéns no dia dos pais (sou pai e avô). E pelo lindo texto de Rose Feliciano. Abraço/ney.