sexta-feira, 9 de abril de 2010

POESIA AO CAIR DA TARDE






foto ney - clique para ampliá-la.
AVES DE ARRIBAÇÃO - Castro Alves

Viajar! viajar! A brisa morna
Traz de outro clima os cheiros provocantes.
A primavera desafia as asas,
Voam os passarinhos e os amantes! ...

5 comentários:

Lídia Borges disse...

Muito sugestivas as palavras ilustradas por uma belíssima imagem.

Um beijo

Zen disse...

É Ney, olhando para essa paisagem linda que você postou eu não gosto nem de pensar que Niterói e Rio estejam passando por momentos tão dramáticos.Jamais imaginaria que isso poderia acontecer com tamanha intencidade.Continue a postar,quem sabe assim consigamos superar essa tragédia.Bjs.Zen.

ney disse...

Obrigado, Lídia, sempre vale acreditar e manter o encanto pela vida. Abraço/ney.

ney disse...

Pois é, Zen, foi mesmo muito triste tudo isso (e está sendo). Foi muita chuva, e temos todos esses problemas que vão se acumulando no tempo, nos crescimentos desordenados. Ainda bem que a solidariedade é muito grande. Precisamos encontrar os melhores caminhos, soluções. Abraço/ney.

ney disse...

A medida que os dias passam e o tempo melhora vamos sabendo dos tantos estragos e mortes nessas chuvas no Estado do Rio. Foi quase um dilúvio, e com esses tantos problemas acumulados no tempo, nas cidades que não param de crescer de forma desordenada, tudo foi ficando pior.
Niterói teve uma outra inesquecível tragédia - o incêndio do circo. Eu era adolescente, estava lá com os amigos insistindo em entrar, mas fomos barrados, foi dito que era impossível entrar mais alguém de tão lotado que estava. Resolvemos ir a um cinema próximo, e lá soubemos da tragédia. Antes não tivéssemos ido lá ver tanta desgraça, mas estava o circo no caminho de volta para casa. Telefone era um privilégio de poucos, não tinha como ligar, imagino o que meus pais sentiram quando cheguei em casa, pois sabiam que eu ia ao circo. Eu era ainda muito jovem, nem poderia entrar, mas meu irmão mais velho foi para o maior hospital municipal da cidade e só saiu de lá no dia seguinte, ajudando de todas as formas.
A solidariedade de todos é muito grande, mas precisamos encontrar melhores caminhos e soluções, e ter atitudes diantes dos tantos estragos que causamos à natureza. É de se lamentar tantas vidas perdidas e tantos sofrimentos.