sexta-feira, 30 de outubro de 2009

UM DIA AZUL



Eu já estava esquecendo como era um dia azul, de tantas chuvas nesta primavera. Mas aconteceu nessa manhã de sexta-feira. Bom demais!
Mas agora, à tarde, já estavam as nuvens passando próximas, embora bem brancas, esparsas, criando apenas serenas sombras, que me lembraram a bela poesia de Cecília Meireles:

Murmúrio.
Traze-me um pouco das sombras serenas
que as nuvens transportam por cima do dia!
Um pouco de sombra, apenas,
- vê que nem te peço alegria.

Traze-me um pouco da alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:
- vê que nem te peço ilusão.

Traze-me um pouco da tua lembrança,
aroma perdido, saudade da flor!
- Vê que nem te digo - esperança!
- Vê que nem sequer sonho - amor!

4 comentários:

tereza ferraz disse...

Amigo Poeta!
Emfim o dia Azul=sol!
Um belo final de semana.
grande abraço

Ignoto Jardim disse...

Lindo poema. faz-nos pensar em uma uma alma cheia de gratidão.
Vc tem sorte de morar perto do mar. Acho que vou passar minhas férias de fim do ano em uma cidade praiana. Se Deus quiser e meu dinheiro der!

ney disse...

Obrigado tereza e Ignoto, por suas presenças, comentários, palavras atenciosas e amigas. Um dia bonito nos anima, a poesia da Cecília Meireles nos encanta e enriquece, e deixa tudo mais azul. Um ótimo final de semana. Abraços, ney.

Pétalas D'Alma disse...

A Natureza nos presenteia sempre com sua beleza exuberante!! Adorei a poesia da Cecília Meireles! Ela é uma das minhas poetisas preferidas!! Bjus Sol