sábado, 12 de setembro de 2009

VELHO BARCO ENCALHADO



















Clique sobre a imagem para ampliá-la (foto ney).

Depois de navegar por esses mares, sob a luz do sol, da lua e das estrelas, deslizando em águas tranqüilas, enfrentando tempestades, perdi a força, o rumo, o norte, acabei encalhado aqui na areia.
Ah, é assim mesmo... quem sabe passa alguém por aqui e tira uma foto, e me leva para navegar no ciberespaço, na blogosfera, e faz de mim uma imagem com alguma poesia, melhore meu visual no photoshop, talvez conte algumas aventuras, reais ou virtuais, histórias de pescador... (ney)

4 comentários:

tereza disse...

E que o barco volte a navegar.
Abraço amigo ney/

ney disse...

tereza,
Os barcos dizem bem desses percursos da vida, que ora se navega sereno, outras a enfrentar tempestades, ou calmarias, e não se pode ficar à deriva, adernar, afundar. Abraço/ney.

Pétalas D'Alma disse...

Espetacular...Texto e imagem, Sensibilidade sem limites!! Parabéns!!
E sobre o "Brinde"... Brindemos então a poesia com guaraná, gelo e rodelas de laranja...rsrs Adoro sua visita, Ney!! Bjus Sol

ney disse...

Sol,
Obrigado. Linda mesmo sua poesia. Ah, mas pode ser Coca Cola com gelo e limão? É mania desde a adolescência, não tem jeito. Mas vale o brinde e a bela poesia, certo? tim tim! bjs/ney.