sábado, 2 de maio de 2009

PELOS TRILHOS DA VIDA








Clique sobre as imagens para ampliá-las (fotos ney)

Aproveitando um recente passeio a Santa Tereza (Rio), postagens anteriores, falo um pouco dessa deliciosa viagem no tempo, de recordar com saudade esses caminhos percorridos, de trem ou bonde, ou todos os outros, que nos deixaram tanto aprendizado. Quando adolescente fiz uma viagem pela antiga Estrada de Ferro Leopoldina, saindo da estação central no Rio (Francisco Bicalho), trilhos de bitola estreita, ainda nos tempos da Maria Fumaça, subindo a Serra de Petrópolis, passando por Ubá, Viçosa, Coimbra, já em Minas Gerais. Meu destino foi uma fazenda de café em Ervália-MG., onde passei alguns dias. E teve outras viagens pelo Sul de Minas, inclusive atravessando a Serra da Mantiqueira, pois meus pais eram mineiros. E mais recentemente a de São João Del Rey a Tiradentes, ainda em funcionamento.

Por estes trilhos e dormentes
Bitola estreita, pontes e ruas antigas
Vai o vagão sacudindo
Remexendo minhas memórias

Tem sempre lugar para mais um
Vão entrando, se apertando...
Vamos a vida compartilhando
Sempre chegando junto

Nessa estrada de caminhos incertos
Vamos lotados de saudades
De alegrias e tristezas
Sonhos e fantasias

Tem retas, tem curvas
Subidas e descidas
Valem os bons sentimentos
E a eterna esperança. (ney)

Mas eu nem sei escrever poesia, vamos então seguir viagem pegando carona nessa bela ciranda do trem da poesia, do poeta Marcial Salaverry - mantido com poesia e criatividade por Teka Nascimento e demais colaboradores (lindos textos)... LIGUE O SOM http://www.tekanascimento.net/ciranda_trem_da_posia_marcial_salaverry.htm

2 comentários:

Elis disse...

ney vc é um peralta, fez carinha na unha rsss

ney disse...

Ah, essa carinha foi no photoshop... ney/